Como diz o sábio Chapolin Colorado: - sigam-me os bons!

Para leitura completa dos versículos disponíveis nas postagens do Blog, todos os links são de acesso direto ao capítulo referente no BIBLIAONLINE.


2 de novembro de 2015

Nosso lar

Nesses 25 anos de vida pude perceber que o local mais difícil de se evangelizar é a nossa própria casa. Nosso lar sempre foi e acredito que sempre será o lugar onde devemos empregar com mais zelo e amor os mandamentos deixados por Cristo.

Muitos me abordam e me questionam sobre as dificuldades em evangelizar dentro de casa.
Alguns dizem que é impossível e pedem intervenção de terceiros. Se você passa por situações semelhantes o meu conselho a vocês  é: seja exemplo.

Mas como? Simples! Mire em Cristo e na pessoa que ele foi e ainda é. Entenda que não é necessário horas de uma pregação exaustiva e que muitas vezes é insuportavelmente chata. Quando o assunto é evangelizar o lar sejam como Cristo foi. E se não sabem ou ainda não compreendem a profundidade do que digo agora, recomendo uma leitura calma e atenciosa da Bíblia.
Isso mesmo,  sozinhos e em silêncio se dediquem a conhecer este que se fez homem para nos salvar e tomem para si a simplicidade e amor que foi Jesus enquanto esteve aqui na terra. Permita refletir sobre as atitudes dele e as nossas sobre os mais variado temas. Reflita como ele se portaria estando no seu lugar dentro de sua casa.

Por experiência de vida gostaria de compartilhar com vocês essa nossa possibilidade. Muitos de conhecem,  outros não a aceitam,  mas é uma verdade incontestável que que o nosso lar,  família e amigos muitas vezes precisam de uma evangelização diferente.
Ame,  respeitei,  perdoe,  não julgue. Não é por força e muito menos violência. Não seja um missionário chato que impõe e ameaça. Seja como Cristo foi: simples,  honesto.
Cuide dos seus familiares. Ser é o melhor meio de se mostrar que algo vale a pena.

Quando eu amo,  não julgo,  não reclamo.  No momento em que sou boa filha(o), boa namorada(o) ou esposa(o), bom pai ou mãe. Aquele segundo no lugar de acusar o meu próximo eu busco compreender e resolver a causa. Quando eu amo a pessoa muito além dos estereótipos e perdôo muito mais que excluo. Sabe aquele dia que eu poderia reclamar da louça suja ou toalha molhada e na verdade eu me disponho a lavar e pendurar a toalha no local certo? Exatamente ali está ocorrendo uma evangelização.

A hora em que busco reconciliação ou me calo no lugar de discutir e obedeço os meus pais por saber que muitas vezes eles querem apenas o melhor para mim. O exemplo é a melhor prova de amor. Através destes atos estou mostrando que o meu eu pode ser melhor porque conheci um Jesus que é incrível e me amou tanto,  mas tanto que acolheu os excluídos,  que lavou pés,  que ensinou aos simples, perdoou meus pecados e não me julgou.
Por meio de gestos de amor,  cuidado e principalmente respeito dentro do meu lar eu cativo e gero renovo.

Evangelizar de forma diferenciada é perguntar como a pessoa está e realmente querer saber a resposta. É se permitir por meio do desabafo do outro que o Espírito Santo nos use para ajudar,  confortar.

Nosso lar muitas vezes é de onde vem as maiores lutas e onde muitas vezes perdemos um pouco da fé por causa das dificuldades apresentadas,  mas é no deserto que Deus trabalha. Meu conselho é,  ser a mudança que esperamos no próximo. É ser altruísta nos momentos que nossa família não espera.
É naquele segundo que estamos dispostos a amar e paramos de reclamar. É nessa porta aberta que permitimos o agir de Deus e do Espírito Santo. Não se assuste se as pessoas ficarem talvez na defensiva no início ou talvez curiosas sobre nossas novas atitudes. Persistam.

Uma atitude simples como essa pode mudar o contexto inteiro de um lar. Trabalhem essa idéia.

Pois tudo o que eu sou o que quero ser o que eu planejo ser Pertence a Ti


15 de outubro de 2015

Muitas vezes, em nossa caminhada

Muitas vezes, em nossa caminhada, passamos por decepções e adversidades que nós achamos que é o fim, mas a palavra de Deus nos diz assim: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nEle, e Ele o fará. (Salmos 37:5). Nunca diga que você não pode, que você está fraco, que não vai conseguir, mas faça como o apóstolo Paulo, que depois de ter passado por tantas lutas, disse: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece. (Filipenses 4:13). Você pode até dizer: “Mas como pode ser isso? Estou muito aflito, com tantos problemas; eu não vou conseguir…” Mas a palavra de Deus nos diz assim: Muitas são as aflições dos justos, mas o Senhor o livra de todas.” (Salmos 34.19). Quantas vezes estamos clamando com a boca no pó e nem conseguimos falar, porque só conseguimos chorar e chegamos a pensar em desistir, porque a aflição é muito grande, mas o Senhor nos diz: “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.” (Jeremias 33.3). E a aflição é tão grande que queremos parar, pois não estamos mais aguentando; mas é nesta hora, que a tua fé está quase desfalecendo, que você escuta no íntimo do seu coração estas palavras: “Não temas porque estou contigo; não te assombres, porque Eu sou Teu Deus, eu te esforço e te ajudo e te sustento com a destra da minha justiça”. (Isaías 41.10)

Então você começa a se levantar daquela situação tão difícil e novamente você escuta o Senhor te dizer: “Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas que Eu te ajudo.” (Isaías 41.13). E você se levanta e diz: “Senhor, eis-me aqui, mas para onde eu vou? Não tenho recurso nenhum”. E o Senhor te diz: “Meu filho, abrirei rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em lagos de águas, e a terra seca em mananciais de água.” (Isaías 41.18). E você vai dizer como disse o salmista: “Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas”. (Salmos 28.6)

Saiba que Deus JAMAIS se esquece de nós. Deus nos convida, por intermédio da Sua palavra, a confiar nEle inteiramente.

13 de outubro de 2015

Mundo moderno

Em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, em que a maioria das pessoas pouco se interessa pelo que não lhes diz respeito, só mesmo agradecendo àqueles que percebem nossas descrenças, indecisões, suspeitas, tudo o que nos paralisa, e gastam um pouco de sua energia conosco, insistindo.

12 de outubro de 2015

Deus te aceita do jeito que você é, mais o Espirito Santo vem para te moldar.

11 de outubro de 2015

cartas para Deus

Deus, eu sei que não sou o melhor exemplo de pessoa, mas eu sei em nesses 25 anos o meu coração nunca foi alvo de dúvidas pelo Senhor. 


A verdade é que me encontro em uma posição bem ruim atualmente já que gostaria de estar te servindo e não estou. Eu sou imensamente grata por estar na Vivo por Ti, mas infelizmente ainda não tive espaço como obreira. Os últimos acontecimentos me deixaram em confronto com uma tristeza profunda que me fez duvidar de mim mesma e a verdade é que sinto que não fazendo nada da minha vida(o que não é verdade). Estou frágil...  me sinto um peso morto dentro de um mundo onde meu interior anseia por um universo de coisas, mas o meu corpo físico não coopera. 

Quero seguir os planos que tem para mim, mas estou sempre fazendo tudo errado. Quero corresponder as tuas expectativas e fazer conforme o seu chamado, mas também quero outras coisas e por fim estou sem nada. 

Ando aos prantos pelos cantos sentindo o peso de ser uma personalidade difícil. Eu o amo tanto, tanto e sempre que falou comigo deixou claro que corresponde a este amor. Escolhida desde o vente de minha mãe e por Tua vontade recebi o nome Beatriz por significado bem-aventurada.

Ouvi-me, ilhas, e escutai vós, povos de longe: O SENHOR me chamou desde o ventre, desde as entranhas de minha mãe fez menção do meu nome. Isaías 49:1

Curou a minha orfandade e me livrou do cativeiro da minha casa. Quantas noites chorei oprimida por viver humilhada, excluída e rechaçada em minha casa. Era como prisioneira. Constantemente infeliz. Vivia a necessidade de buscar pela fulga e quantas vezes fugi das formas mais tolas possíveis. Quantas vezes me torturei em noites ruins, pessoas ruins e atividades ruins. Quantas noites chorei sozinha e hoje percebi que em todas essas noites o Senhor me acolheu em teus braços amorosos e restituiu as minhas forças.

Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas,
Salmos 17:8

Sou imensamente grata porque sei que sem ti eu jamais teria avançado tanto como avansei nos últimos anos. Eu nunca tive medo de arriscar, mas hoje eu tenho medo de fazer escolhas ruins. Tudo que vivo e respiro eu faço esperando o seu aval. Eu não quero jamais me desviar dos teus caminhos. Quero jamais fugir dos teus sonhos. Eu sou apaixonada por ti e não há nada no mundo que me seja melhor. Eu hoje quero mudar alguns paradigmas e buscar o teu respeito.

Desvia de mim o caminho da falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei.
Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos.
Apego-me aos teus testemunhos; ó Senhor, não me confundas.
Salmos 119:29-31

Eu sei conhece cada desejo do meu intimo, mas me sinto necessitada a desabafa-los. Orar por elas novamente... A busca pela compra do meu apartamento. Quantas noites passo repassando a sequencia de planos que preciso passar para chegar até ele. Sinceramente se eu pudesse multiplicar o meu salário e permanecer onde estou atualmente seria o real anseio, mas também sei que esse tipo de coisa não pode acontecer lá já que eles não andam praticando esse estilo de contratação. Em 2012 pedi tanto para entrar onde estou. Orei tanto e cá estou eu. Não foi como imaginei, mas meu pedido foi ouvido e eu me sinto como uma criança realizada. Uma gratidão incomensurável de saber que ouve a angustia das minhas lagrimas. O senhor me surpreendeu e isso atras uma sensação de filiação e gratidão imensas. [Melhor emprego que ja tive a oportunidade de ter, a verdade é que em todos eles o Senhor sempre esteve comigo - até nos dias que eu mesma não estava.
Seguindo para os fatos mais recentes,  trago a memória a minha ultima prova. Especialmente a oração que fiz naquele banheiro sujo. E toda a verdade emanada dela. O Senhor colocou um desejo em meu coração alguns anos atras de ser Juiz e quando oro por essas coisas não me refiro apenas a pagar contas, comprar imóveis, falo de poder continuar financiando meus estudos para alcançar esse sonho.   Assim como a oração que fiz sobre o carro... volto a memória com ela sobre o apartamento e que tudo que esteja além do meu alcance seja providenciado por meio de seus milagres, pois tudo que por mim puder ser feito até a medida de meus braços farei. Oro para que seja Tua a escolha do local e que Teu Espirito Santo já esteja em meu favor. Ser chamada filha tua e mais ainda, testemunha viva dos teus milagres é mais que mereço e por isso me envergonho quando não atinjo as tuas metas. Esse mês eu queria que meu dinheiro tivesse se multiplicado para comprar os livros e não deu certo. O cartão de crédito também não e o aumento da mamãe também não. Eu aceito tudo isso. Tua palavra é a final sobre todo e qualquer evento na minha vida incluindo os negativos ou os que eu considero ruins talvez eles sejam bons e eu em breve descubra como muitas vezes aconteceu.
Quantas vezes estive mal e achando que não era certo o que estava acontecendo na minha vida como o final do meu namoro, mas hoje eu sou muito mais feliz e por fim entendi o que queria me ensinar com essa mudança repentina de paradigma.
Hoje posso avaliar outros tópicos dessa relação como tantas outras que tive e não me refiro a questões amorosas, cabe todos os tipos de relacionamento com próximo que já tive a oportunidade de ter. Reflito sobre: será que ia ser feliz? Será mesmo que ia ser como o senhor quer a minha vida? Eu me perderia no meio do caminho? Engraço falar sobre esse tema já que tenho tido enormes devaneios sobre um rapaz que está atualmente no RJ... Todas as coisas que temos em comum e todas as conversas e sentimentos... o coração acelera e me trás a memória aquela nossa conversa sobre o rapaz que viria de longe e aí não é necessário aprofundar sobre a dimensão das possibilidades que a minha mente cria. Eu preciso voltar a escrever para se cumprir o que foi falado na vigília.
E aquilo que foi falado naquela passada? Eu não esqueci e tomei posse de cada palavra TODAS ELAS! Poder contar aos demais de forma a gerar edificação que eu estava la e que nenhuma vírgula deixou de ser cumprida.
Gritar aos 7 cantos da terra que pessoas foram curadas pelo dom recebido. A verdade é que não mereço nada disso, sou falha, sou humana e definitivamente sou um ser com personalidade difícil,  mas o Senhor falou e tomei posse! Eu não aceito outra vida, pois sem o Senhor Deus não há vida.  Não dá para ocultar nada de Ti, muito menos as coisas que estão em meu coração... Então deixo escancarado esse sentimento para o único que pode curar, tirar ou trazer ele para mim. Eu sou imensamente grata pela oportunidade de ser TUA filha e uma órfã rejeitada. De poder falar sobre qualquer assunto contigo e ser amada como verdadeiramente sou.
Grata por poder me revelar nua de corpo e alma, abrindo tudo que tem em meu coração expondo meus amores, egos, podridoes e dores. De não ter medo de ser essa criança louca por colo e desesperado para servir. Obrigada

20 de setembro de 2015

Façam desse louvor uma oração



Pois tudo o que eu sou
O que quero ser
O que eu planejo ser
Pertence a Ti
E só a Ti Deus
E tudo o que eu sou
O que quero ser
O que eu planejo ser
Pertence a Ti
E só a Ti Deus
Add

24 de agosto de 2015

Eu estou extasiado,  arrebatado e insanamente apaixonada pelo amor de Deus. O que Ele fez em minha vida hoje acho que nem todo século utilizado para explicar caberia a dimensão da cura. Nenhuma palavra supre, atinge ou no mínimo descreve a pontinha do iceberg de maravilhas que foi refletido em mim.

Só posso dizer OBRIGADA! 

10 de agosto de 2015

Friedrich Nietzsche

"Paulatinamente esclareceu-se, para mim, a mais comum deficiência de nosso tipo de formação e educação: ninguém aprende, ninguém aspira, ninguém ensina, a suportar a solidão."

- Friedrich Nietzsche

Sobre a nossa vida hoje:

Assim Diz o Senhor, “Eu te coloquei no deserto para saber o que existia em seu coração”

8 de agosto de 2015

Lugar chamado eu

Todos os dias me esforço para ser uma pessoa um pouco melhor. Quando acordo, logo penso: que eu seja melhor que ontem. Que minha cabeça esteja mais aberta, que meu humor esteja melhor, que eu não brigue por besteira, que eu saiba discernir o certo do errado. A minha parte, pelo menos, estou fazendo. Ou pelo menos tentando.

2 de agosto de 2015

Sinto muito ela não vai voltar



Nas melhores fantasias, ela os via juntos. Felizes, na casa nova. Em pouco tempo, teriam filhos, almoços em família e viagens românticas, nas férias. Só que ela estava te vendo como ela queria. Não como você era — talvez ainda seja. Aquela moça acreditava que isso também era uma forma de te amar. Vê-lo além dos defeitos, idealizando um futuro que certamente não teriam. Não devido ao chute que você deu nela — como se tivesse a conhecido na semana passada — mas, sim, ao fato de que foi ela quem fez tudo por vocês.

Ela é inteligente, e sempre desconfiou de histórias de amor construídas na primeira pessoa do singular. E, obviamente, um dia tudo acabou. Pois é, para você, sempre foi mais fácil pronunciar uma sílaba (fim) a três palavras (eu te amo). O mais engraçado é que a moça apaixonada sempre esteve ao seu lado, independente de qualquer coisa. Relevando todos os seus erros, inúmeras vezes. Te incentivando, motivando e lhe dando todo o amor do mundo. Compartilhou seus sonhos, medos e expectativas. Se apaixonou de verdade, depois te amou. Por fim, quis construir uma vida contigo.

Mas que bom que foi isso que você disse. Ela sempre falava que ao contrário da canção "Maior Abandonado", de Cazuza, mentiras sinceras nunca a interessaram. Pelo menos era o que a moça achava. Sem perceber que, por um longo tempo, foi só isso que recebeu: mentiras sinceras. Inverdades proferidas em prol de um sorriso imediato.

Aquela menina mulher, ainda se lembra dos dias em que passou perdida naquele labirinto escuro. Lembra de como chorou, como se fosse o fim do mundo — e sente um imenso carinho por si, como se estivesse olhando para uma menina. Uma criança perdida em sua ingenuidade, acreditando que aquilo duraria para sempre. Depois se sentiu orgulhosa da menina que cresceu e soube seguir em frente. Por que ela insistiria em planos que não a incluíam?

Enquanto buscava a saída, se recordou das vezes em que vocês se desentenderam e depois tudo ficou bem. Metade dela acreditava que tudo iria voltar ao normal, a outra metade dizia: "Pare de relevar e insistir. Você fez todo o possível. Jamais carregará o fardo de não ter tentado o suficiente...".
Surpreendentemente, ela estava duplamente correta. Tudo poderia voltar ao normal, se aceitasse o seu perdão — de novo. E, sim, já estava na hora dela encerrar aquela história. É claro que ela escolheu te perdoar! — sempre foi dona de um coração imenso. Mas não voltou. Perdoar e reatar, nunca foram sinônimos. Escolheu seguir devagar, mas sempre em frente.

Sabe, meu amigo, na culinária, queijo combina com goiabada; na canção Violin and Beat, música de rua com violino; na astrologia, signos de fogo com os de ar. O mundo tá cheio de combinações interessantes. Só que têm algumas que nunca dão certo: amor com egoísmo, jogos com sentimentos.
E, quando você riu, batendo no peito e dizendo: "Duvido que você não volte". Aí a casa caiu, mesmo. A decisão dela já tava tomada, mas isso soou como um desafio. Amor não é um jogo, lembra? Após tantos anos, na sua cabeça, era inconcebível que ela não voltasse. Em um piscar de olhos, você é que tinha se tornado a criança ingênua. Ela te deu todas as chances do mundo? O que você fez com elas?
Você a desafiou e ela se desafiou também. Após encontrar a saída, quis se superar. Conhecer outros amigos, outras cidades, outros países, mudar de trabalho, morar em um lugar diferente. Realizar todos os sonhos que tinham deixado no fundo da gaveta, para ficar com você. Após fazer tudo isso, ela chegou à conclusão de que o mundo dela é melhor sem você!

Ela já partiu, e não vai mais voltar. Mas eis aqui algumas palavras do amor que você desperdiçou.
"Admito que nunca imaginei dizer que sou mais feliz sem você. Também, não nego que me sinto grata por ter acabado antes de termos ido mais longe. Reconheço que aprendi muitas coisas com o nosso relacionamento, e se você não tivesse batido no peito talvez eu não tivesse ido tão longe. É triste que o seu orgulho tenha me estimulado.

No fim das contas eu estou mais feliz, agora. E espero que você fique também. Que o seu erro de hoje, seja o acerto de amanhã. Quando encontrar uma mulher bacana, não peça para ela desistir de seus sonhos por você. Não seja egoísta. Não ache que ela vai te perdoar a vida inteira. Apenas ame-a verdadeiramente, sutilmente e incondicionalmente. Desafie-a a ficar para sempre ao seu lado ao invés de partir.

Com carinho, do amor que você desperdiçou".


Se você ficou curioso(a) para ouvir as músicas citadas acima: Cazuza - Maior Abandonado 
Yann Tiersen - Violin and Beat


Via © obvious

21 de julho de 2015

Que vida vale a pena sem amor?



A produção é da AMARELLO, uma publicação independente que fala de moda, música, cinema, política, artes gráficas e artes plásticas.


O texto que ela declama está aqui:

O que existe além do que ja foi dito sobre o amor?
Toda minha vida pautada em amores que tive ou gostaria de ter
Falando sobre os que tive, também não tenho muito que dizer.
Amei e fui muito bem amada.
Mas foi um amor, um único amor, que veio cruzou minha vida, tocou minha alma e ficou marcado em minha pele.

Todos nos carregamos com nós uma história.
Aquela que só nos atrevemos a lembrar, quando durante a noite no escuro, enconstamos nossas cabeças no travesseiro e o silêncio cala fundo.

Não importam os anos, certas coisas simplesmente permanecem.

Mas então, numa quinta-feira a tarde de um ano qualquer, tropeçamos nesse amor já supostamente esquecido. Percebemos que amor igual não há e que aquela pessoa continua e continuará a ser nossa referência afetiva mais sincera e profunda.

Não é doença nem obsessão. Aliás não e nada, só amor. Amor dos bons, daqueles que são únicos e maravilhosos, que acontecem poucas vezes na vida das pessoas. Daqueles amores que ficam e que teremos que conviver com ele como algo concreto e parte de nossas vidas.

Que alma consegue atravessar a vida sem ter conhecido o amor e quem sabe, ter a sorte de ser correspondido?

Que vida vale a pena sem amor? Nenhum sentimento é mais lindo profundo e transformador que o amor. Só amor transcende e purifica, enlouquece e cura, invade, permanece, liberta e aprisiona. Quando acontece é um som grave que penetra invade e permanece.

Não compliquem e nem elaborem o sentimento mais incrível e poderoso de todos. Permitam que eles cheguem e se instale. Porque o resto são bobagens meninos, bobagens.



Ficha técnica desse vídeo incrível

Direção: João Simi
Atriz: Carolina Ferraz
Texto e Locução: Carolina Ferraz
Roteiro: João Simi e Tomas Biagi Carvalho
Montagem: Beto Araújo
Direção de Fotografia: Rafael Levy
Assistente de Fotografia: Bruno Vieira
Trilha Sonora Original: Sonido
Produção: Marina Ferriani
Direção de Arte: Tomas Biagi Carvalho
Styling: Helena Sicupira
Revelação e Telecine: Casablanca
Colorista: Samantha
Pós Produção: Dínamo Filmes
Produção Dínamo: Carol Pessini
Coordenação de Finalização: Tutu Mesquita e Lívia Piassa

Agradecimentos: Alex Amati / Silvia Jabali / Carolina Krieger

19 de julho de 2015

Vamos jejuar essa semana?

Jejum diz ao corpo,  estômago e apetite que nosso Espírito é o nosso responsável pela vida. Pela troca da hora de comer para ficarmos mais próximos de Deus.

Meditação em Mateus 6:16-18

Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os outros vejam que eles estão jejuando. Eu digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa. Ao jejuar, arrume o cabelo e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê em secreto. E seu Pai, que vê em secreto, o recompensará.

17 de julho de 2015

Cotidiano

Alguém me disse agora a pouco: "- Quantos livros você tem em seu carro! Nossa uma biblioteca"

Eu valorizo o conhecimento como valorizo a vida. Um não existe sem o outro. Deus me fez exatamente assim!  E depois de hoje eu tive mais certeza ainda não importa o que se tem,  mas quem somos!  E eu sem duvida alguma me orgulho de ter muito pouco,  mas sou toda poesia,  inteiramente literatura.

Às vezes...

Você tem que se perder antes de se encontrar

16 de julho de 2015

Passar a vida com o coração acelerado pelos motivos errados é um desperdício de hormônios.


Ser diferente não deveria ser sinônimo de ser sempre rejeitado

Ela não é bonita, não tem talentos extraordinários, mas é incrívelmente forte, determinada e cativante. É difícil não querer gostar dela ou de estar no meio do universo dela, das aventuras, dores, sonhos e planos. Ela é apaixonante, mas também é um espírito livre. Não tem medo de dizer o que pensa.

Existe uma dificuldade imensa em entender certas ironias e pessoas que tem a necessidade de dizer tudo nas entrelinhas. Onde foi que conversas literais perderam a sua magia? Se gasta muita energia escondendo frases, sentimentos e fingindo ser quem não é. Ela não gosta disso. Passa longe de assuntos frágeis, fúteis. Gosta de Jazz, de comer e passa horas lendo.

É certo que ser resoluta a fez indiferente e algumas vezes indelicada. Só sai com quem realmente tem interesse e na cama ela transa com tuas palavras muito antes de transar com o teu corpo. É a voz da sensualidade, sensibilidade e da liberdade. Não é difícil descobrir que a força do que diz pode ser confundido com chatice e que a falta de medo pode indicar um tipo de independência que homem nenhum quer levar para casa.

Ela descobriu ainda jovem que abrir latas sozinha, comprar carros, imóveis e pagar a conta são meios de reduzir o tesão de alguns parceiros. Descobriu também que pode ser uma indicação de caráter e relacionamento sério para outros. Não é de se assustar que ela viva confusa com o universo, já que uma mesma pessoa é capaz de causar tantos sentimentos diversos em uma quantidade grande de pessoas. Falar sobre filhos,  carreira, nomear metas e destacar pontos em que luta com unhas e dentes só é bom no início da relação.

Ela percebeu que quando a pessoa requer dela certas meninices e que seja mais depende deles durante o cotidiano é porque a força dela incomoda e isso a magoa muito. Hoje ela lamenta a forma como o universo cria ritos de acasalamento, ela não sabe dançar e não entende a real necessidade de ter que ser assim para dar certo. Ela está sozinha. Dias que não abre uma nova conversa com quem quer que seja (verbal ou virtual). Dias que o celular não toca o whatsapp.

Ela não sofre, aprendeu bem a gostar de si, mas se magoa por não conseguir se relacionar e quando se relaciona ela se entrega - o sorriso, as verdades, o corpo, dormir de conchinha bem juntinho. Entrega a força, a fé, as crenças, os medos e todo o pacote mágico que ela guarda dentro de si - e adivinha? a pessoa não está pronto para ir adiante. Alguns dizem que é a vida dando os trocos de todos os nãos que ela já deu, mas como poderia responder outra coisa se ela simplesmente não estava interessada. Se tem algo que não combina com ela é se dispor as coisas que não lhe apetecem.

Ela diz: "Eu sou um ser livre. E só é capaz de me amar quem é capaz de compreender a minha solidão. Entender a minha necessidade de mim mesma. Só que não sou um ser sozinho. Quando me apego, entrego, sinto inspiro e expiro... É real para mim. Não vivo as coisas pela metade e principalmente, não amo só um pouco. Ou é pra valer ou não é. Ou aceita meus beijos, desejos, amores, e súplicas de "mais um pouquinho" ou também não pode ser parte de mim. Eu gosto do que é real e intenso. Não deixo para ligar daqui a três dias ou conto minutos para responder uma sms porque me deixaram esperando. Eu digo que sinto saudades quando realmente sinto e isso assusta as pessoas. Vejo humanos presos a rituais de acasalamento e se eu não sigo não estou "qualificado". "

Ela não merece as dores que carrega e nem os traumas de infância, mas não desconta isso no mundo. Ela ama e ama forte. Ela beija e diz que quer dividir a vida. Ninguém mais quer dividir nada. Só a conta do restaurante e algumas horas de sexo.

Eu não posso dizer se é ou não o karma revidando os "nãos", mas afirmo algo categoricamente ninguém deveria ter medo de dizer não quando sente vontade.

Já advirto que por experiência própria que ser você mesmo é o melhor jeito de ser feliz, porém é o mais dificultoso em se arranjar um par. A moça agora com olhos tristes a caixa de mensagens vazia, copo cheio de café, pesquisa na internet uma nova leitura para iniciar a semana. Ela já entendeu que se existe alguém (e se todo mundo no universo realmente pertence à alguém) ela ainda não o encontrou. Ela abriu as portas de si mesma a uma pessoa e vejam vocês, levou o silêncio como resposta,  visualizado como argumento e desculpas como solução.

Sinto muito rapaz, eu não gosto do seu método de se relacionar e não importa se foi coincidência ou karma ninguém deveria ter que alterar a própria essência e cavar seu coração só para que você passe uma fraca temporada. É melhor que acabe antes mesmo de começar.

Todos torçamos em favor da moça e que toda fé que há dentro dela não se acabe enquanto espera.
Como diria a poeta que vive dentro de mim "Que doa só em mim que sou intenso, mas que cure rápido já que não sou feito de ferro."


Publicado em: pequenasis.tumblr.com

Eu confio em você

Confiança é o sentimento de segurança ou a firme convicção (a fé) que alguém tem relativamente a outra pessoa ou a algo.

15 de julho de 2015

" O teste de moralidade de uma sociedade,  é o que ela faz com suas crianças. " Dietrich Bonhoeffer  (teólogo)

Divagações

Desejam tanto a liberdade, mas tanto temem a solidão. Esquecem que ser livre é consequência de ser só. O passo primordial para a libertação é aprender a conviver consigo mesmo para, outrora, conviver com os demais. A vida em si é rodeada de grades que, se ultrapassadas, levam a outro plano. Somos pássaros que tiveram suas asas cortadas ao nascer e agora vivem a perambular pelo chão. Quando, então, entendermos que precisamos uns dos outros para alcançar a liberdade, finalmente poderemos voar. -Parimundi

Questões que me atormentam

Quantas vezes você já se perdeu olhando para o nada, pensando que tudo poderia ser diferente? 
De se dedicar ao que realmente te faz feliz sem pudor algum? De conhecer alguém que te lembre todos os dias que mesmo os dias quentes podem ser agradáveis. De poder confiar verdadeiramente nos amigos. Ser e ter alguém que não desista de você por mais que você tente afasta-lo. Antes de ser corpo sou alma. Meu corpo se veste, minha alma desnuda. Minha alma me expressa, me justifica e me infinita.

Quantos abraços um olhar pode oferecer?

Tudo começou quando li um livro...

A VERDADE é que não sei bem por onde começar. Não é pela incompreensão que minhas palavras possam vir causar, mas pela minha simples incapacidade de ordena-las de forma justa e coerente.

Vejamos, tudo começou quando li um livro... se fosse um conto de fadas poderia usar "era uma vez...", mais ainda, se o que quero dizer fosse escrito em outra época nas Cidades Altas (escócia) eu poderia iniciar com "Houve uma época, há duzentos anos...", mas não, é apenas uma história qualquer, sobre uma garota qualquer. Então vou iniciar assim...

Tudo começou quando li um livro... A princípio um livro qualquer sem mesura ou classe, sem indicações ou um autor que deste a este livro uma linhagem. Era apenas um livro. Ao encerrar suas mil paginas eu não sabia o que tinha em minhas mãos, mas um livro eu sabia que não era.

Era madrugada, mas o sono não vinha e meu corpo não se cansava de reviver cada detalhe. Foram horas, mas se me perguntasse sem relutância teria respondido:
- Estou assim há dias... muitos dias.

Foram os momentos mais excruciantes de minha vida. Eu ri, chorei, me apaixonei, odiei, quis ir a guerra, depois evitar a guerra, e morrer de amor, viver por amor [não deveria ser ao contrário?]. Fiquei absorto e sufocada por horas. Não sabia quem eu era, mas sabia a forma, o cheiro e o gosto de cada sentimento experimentado. Eu tive prazer, mas também vi a dor, eu pude amar e ser amado. Não um amor comum, não amor de músicas, não amor de novelas (definitivamente não)

 AMOR... AMOR daqueles que nunca podem ser escritos em minuscula.

Perdi o ar algumas vezes e chorei outras. Não posso fingir que esta foi a minha primeira vez, eu já havia experimentado esse tipo de amor e dor outras vezes (em raríssimas ocasiões), mas sem dúvidas todas vindas de um tipo de passagem no tempo (ou passagem celestial) vinda através da abertura de um livro. Fiquei estarrecida.

Como pode haver algo tão palpável no universo e eu não poder fisicamente tocar? Como podem as pessoas não serem mais capazes de se entregar as outras desta forma? O que houve nesse espaço tempo que nos mudou tanto? Não era uma história qualquer e não posso dizer também que a história seja a razão para dor que me deixou por horas consternado. Senti desolada com a falta de pessoas francas e corajosas que pudessem se aventurar comigo nessa sensação maravilhosa. Foi como se alguém tivesse aberto uma porta em meu peito e doía (ainda dói).

Estou crendo na pior das hipóteses de o problema está na minha incapacidade de explicar. Bem certo que a luz viaja mais rápido que o som, pois ao tentar expor esse lampejo mágico (se é que posso usar palavra) o som não acompanha e meus lábios não se movem. É como se o que sinto fosse capaz de roubar de mim não só as palavras, mas também a coerência. Se não for insanidade eu não sei o que pode ser. É como se dentro de mim houvesse uma alma sedenta por algo, mas não era visível até então. [Se é que isso ajuda de alguma forma]. Eu queria dizer mais sobre o livro, mas a verdade é que o livro não é a razão [revelação importante] ele é apenas um tipo de chave. Uma chave antiga e provavelmente de uma porta bastante velha e grande. Maior do que qualquer coisa que já tive a chance de contemplar com meus próprios olhos. (a chave de meu castelo). Posso afirmar categoricamente que raramente leio algo capaz de ao menos chegar próximo a porta... desta vez era como se cada respiração minha de alguma forma fosse capaz de interferir na história.

Outra grande revelação sobre mim é que raramente tenho desejo insano de mudar as coisas. Talvez meu lado intransigente não me permita crer nisso. Não se pode mudar o passado, mas desta vez eu quis. O peso de estar presa ali era como se em algum momento eu já tivera experimentado algo similar... Não era imaginação, era um tipo de empatia palpável e extremamente dilacerante, mas como sentir empatia voraz por algo que nunca viveu antes? 
(vidas passadas existem?)... [pausa para reflexão]

Eu fui conectada a um fio de alta voltagem tão forte, tão denso, tão quente e profundo e agora sinto como se eu em algum outro momento tivesse sido forte o bastante para lutar uma batalha, mas que batalha? Eu não vivo em nenhuma época histórica e não sou mais que uma pessoa comum, então de onde vem essa reverência? de onde vem toda essa empatia e arrebatamento? fui queimada como bruxa no século passado? [não seria impossível a considerar minha personalidade]. Eu não sou o tipo aventureira e para lhe ser sincero é  como se eu penas estivesse neste espaço tempo temporário. Não há infelicidade nisso! Não, não...Porém a porta se abriu e não há mais como fechar... 

Quem será forte o bastante para atravessa-la?

14 de julho de 2015

Pai, muitíssimo obrigada por cuidar de mim a cada segundo.

José Saramago

A palavra de que eu gosto mais é não. Chega sempre um momento na nossa vida em que é necessário dizer não. O não é a única coisa efetivamente transformadora, que nega o status quo. Aquilo que é tende sempre a instalar-se, a beneficiar injustamente de um estatuto de autoridade. É o momento em que é necessário dizer não. A fatalidade do não — ou a nossa própria fatalidade — é que não há nenhum não que não se converta em sim. Ele é absorvido e temos que viver mais um tempo com o sim.

Versículo do dia:

Os olhos jamais viram, os ouvidos jamais ouviram, e os corações já mais sentiram o que preparei para você.

1 Corintios 2,9

8 de junho de 2015

Fundo do poço

Todo recomeço é como acordar de um sonho, seja ele bom ou ruim. Para cada virada de página há um preço a ser pago, seja com sorrisos ou com lágrimas; com nostalgia ou urgência: qualquer mudança exige entrega.

Às vezes tudo o que temos é um fio, um frágil fio de esperança ao qual temos que nos agarrar para continuar acreditando que o novo virá.

E ele sempre vem.

Quem nunca pensou ter chegado ao fim quando, na verdade, estava apenas começando? Um novo amor, uma nova vida, um novo caminho a ser construído pedra por pedra, tropeço por tropeço. Acreditar na transitoriedade das coisas, taí algo que me conforta quando sinto que estou quase atingindo aquilo que penso ser o fundo do poço.

“Fundo do poço pra quem, cara pálida?”, ouço uma pequena voz dentro de mim reclamar sempre que isso acontece.
Foi essa mesma voz que impulsionou grandes revoluções, levando adiante ideias e planos que para muitos não passavam de tolices, de coisa de gente que viaja demais. Galileu, Einstein, Joyce e tantos outros, todos tinham em comum essa predileção por dar ouvidos ao que essa voz, às vezes tímida e às vezes autoritária, dizia.
É que sonhar não ocupa espaço, pelo contrário; sonhar abre espaço para que mais e mais conquistas sejam possíveis, e não estou falando de troféus pendurados na parede – de nada adianta ter medalhas para polir quando a mente está empoeirada. Portanto, sonhe o impossível até que ele seja possível de olhos abertos.

Não importa o quanto tentemos dizer que não, o novo, esse cavaleiro de armadura reluzente, sempre aparece para nos salvar dos dragões que ameaçam por fim à nossa jornada, à nossa travessia por essa vida que nem sempre é bonita como cantava Gonzaguinha, é verdade, mas que é a única que temos.

A coragem, a que empurra para frente quando o mundo te obriga a ir para trás, é um item raro, quase de colecionador. Não vale a pena esvair-se em desistências por conta do medo do que está por vir, das páginas em branco a serem preenchidas. Não troque o prazer de reinventar-se pela angústia da monotonia. Lembre-se: dexistir (assim mesmo, com x) é opcional.

Somos exploradores por natureza, descendemos de caçadores e coletores que se aventuraram a ir cada vez mais longe, abrindo caminho da escuridão das eras distantes até os dias atuais. Agora mesmo estamos tentando cobrir vastas distâncias da nossa galáxia em busca de respostas e, quem sabe, encontrar algum vizinho espacial dando sopa por aí. “A vida procura por vida“, dizia Carl Sagan.

Então, da próxima vez que pensar em desistir, faça um favor a si mesmo e talvez ao mundo inteiro: pare, respire fundo e ouça atentamente o que essa voz destemida e ancestral tem a lhe dizer.


Via: © obvious:
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

19 de maio de 2015

Um conto sobre três árvores que eu quero compartilhar com vocês

Havia no alto de uma montanha três árvores.

Elas sonhavam com o que iriam ser depois de grandes.
A primeira, olhando as estrelas disse: eu quero ser o baú mais precioso do mundo e viver cheia de tesouros. A segunda, olhando um riacho suspirou: eu quero ser um navio bem grande para transportar reis e rainhas. A terceira olhou para o vale e disse: quero crescer e ficar aqui no alto da montanha; quero crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus. Muitos anos se passaram, as árvores cresceram. Surgiram três lenhadores que, sem saber do sonho das árvores, cortaram as três.

A primeira árvore acabou se transformando num cocho de animais, coberto de feno.
A segunda virou um barco de pesca transportando pessoas e peixes todos os dias.
A terceira foi cortada em vigas e deixada num depósito. Desiludidas as três árvores lamentaram os seus destinos.

Mas, numa certa noite, com o céu cheio de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho. De repente, a árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.
A segunda, certo dia, transportou um homem que acabou por dormir no barco. E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse PAZ!! E, imediatamente, as águas se acalmaram. E a árvore transformada em barco entendeu que transportava o rei dos céus e da terra. Tempos mais tarde, numa Sexta-feira, a árvore espantou-se quando as vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. A árvore sentiu-se horrível vendo o sofrimento daquele homem. Mas logo entendeu que aquele homem salvou a humanidade e as pessoas logo se lembrariam de Deus ao olharem para a cruz.

O exemplo das árvores é um sinal de que é preciso sonhar e ter fé. SEMPRE !!!

Não importa o tamanho dos sonhos que você tenha, sonhe muito e sempre. Mesmo que seus sonhos não se realizem exatamente como você desejou, saiba que eles se concretizarão da maneira que Deus entendeu ser a melhor para você. "Uma nuvem não sabe por que se move em tal direção e em tal velocidade. Sente apenas um impulso que a conduz para esta ou aquela direção. Mas o céu sabe os motivos e os desenhos por trás de todas as nuvens, e você também saberá, quando se erguer o suficiente para ver além dos horizontes."


Desconheço o autor. 

15 de maio de 2015

Está vendo estes lírios dentro de mim?

Ah, como eles me machucam quando florescem! Os meus ossos se abrem aos poucos, e se quebram para darem espaço ao jardim que nasce. Das costelas, brotam copos de leite e cerejeiras que me alimentam até o inverno. Eu tenho boca-de-leão, e não morro de fome tão fácil! Na primavera passada, nascia apenas a flor-de-viúva, mas agora em cada canto meu há amor-perfeito. Não tenho medo das abelhas e das borboletas que se aproximam. Elas levam o pólen que a minha pele transpira. No espelho, já não sou apenas um esqueleto; sou dezenas de flores atravessando uma gaiola.  No início, os espinhos pressionavam os meus pulmões e por muito tempo fiquei sem ar. Mas agora eles fazem parte do meu corpo, e me protegem das pessoas que desejam me machucar. Ninguém sabe o que há no lugar do meu coração. As aortas estão completamente obstruídas de terra, adubo e musgo. Falei isso ao meu cardiologista, mas ele não acreditou. Depois de fazer alguns exames, confirmou o diagnóstico e prescreveu medicação: muito sol e água. Ai! Quantas flores ainda se abrirão até a minha morte? E depois da morte, quantas sobreviverão sem o meu sangue?

6 de maio de 2015

Escravo Motivado?

Era uma vez uma geração que se achava muito livre.

Tinha pena dos avós, que casaram cedo e nunca viajaram para a Europa.

Tinha pena dos pais, que tiveram que camelar em empreguinhos ingratos e suar muitas camisas para pagar o aluguel, a escola e as viagens em família para pousadas no interior.

Tinha pena de todos os que não falavam inglês fluentemente.

Era uma vez uma geração que crescia quase bilíngue. Depois vinham noções de francês, italiano, espanhol, alemão, mandarim.

Frequentou as melhores escolas.

Entrou nas melhores faculdades.

Passou no processo seletivo dos melhores estágios.

Foram efetivados. Ficaram orgulhosos, com razão.

E veio pós, especialização, mestrado, MBA. Os diplomas foram subindo pelas paredes.

Era uma vez uma geração que aos 20 ganhava o que não precisava. Aos 25 ganhava o que os pais ganharam aos 45. Aos 30 ganhava o que os pais ganharam na vida toda. Aos 35 ganhava o que os pais nunca sonharam ganhar.

Ninguém podia os deter. A experiência crescia diariamente, a carreira era meteórica, a conta bancária estava cada dia mais bonita.

O problema era que o auge estava cada vez mais longe. A meta estava cada vez mais distante. Algo como o burro que persegue a cenoura ou o cão que corre atrás do próprio rabo.

O problema era uma nebulosa na qual já não se podia distinguir o que era meta, o que era sonho, o que era gana, o que era ambição, o que era ganância, o que necessário e o que era vício.

O dinheiro que estava na conta dava para muitas viagens. Dava para visitar aquele amigo querido que estava em Barcelona. Dava para realizar o sonho de conhecer a Tailândia. Dava para voar bem alto.

Mas, sabe como é, né? Prioridades. Acabavam sempre ficando ao invés de sempre ir.

Essa geração tentava se convencer de que podia comprar saúde em caixinhas. Chegava a acreditar que uma hora de corrida podia mesmo compensar todo o dano que fazia diariamente ao próprio corpo.

Aos 20: ibuprofeno. Aos 25: omeprazol. Aos 30: rivotril. Aos 35: stent.

Uma estranha geração que tomava café para ficar acordada e comprimidos para dormir.

Oscilavam entre o sim e o não. Você dá conta? Sim. Cumpre o prazo? Sim. Chega mais cedo? Sim. Sai mais tarde? Sim. Quer se destacar na equipe? Sim.

Mas para a vida, costumava ser não:

Aos 20 eles não conseguiram estudar para as provas da faculdade porque o estágio demandava muito.

Aos 25 eles não foram morar fora porque havia uma perspectiva muito boa de promoção na empresa.

Aos 30 eles não foram no aniversário de um velho amigo porque ficaram até as 2 da manhã no escritório.

Aos 35 eles não viram o filho andar pela primeira vez. Quando chegavam, ele já tinha dormido, quando saíam ele não tinha acordado.

Às vezes, choravam no carro e, descuidadamente começavam a se perguntar se a vida dos pais e dos avós tinha sido mesmo tão ruim como parecia.

Por um instante, chegavam a pensar que talvez uma casinha pequena, um carro popular dividido entre o casal e férias em um hotel fazenda pudessem fazer algum sentido.

Mas não dava mais tempo. Já eram escravos do câmbio automático, do vinho francês, dos resorts, das imagens, das expectativas da empresa, dos olhares curiosos dos “amigos”.

Era uma vez uma geração que se achava muito livre. Afinal tinha conhecimento, tinha poder, tinha os melhores cargos, tinha dinheiro.

Só não tinha controle do próprio tempo.

Só não via que os dias estavam passando.

Só não percebia que a juventude estava escoando entre os dedos e que os bônus do final do ano não comprariam os anos de volta.

Por Ruth Manus (link aqui)

29 de abril de 2015

Falling love

Deixe que eu lhe diga em seu sono o quanto eu a amo. Porque as palavras que lhe digo quando está acordada são sempre as mesmas, não são suficientes. Enquanto você dormir em meus braços, posso dizer-lhe coisas que soariam tolas e loucas, e seus sonhos entenderão a verdade delas. Volte a dormir, mo duinne.

Outlander - Diana Gabaldon

26 de março de 2015

Eu só quero amor.

Jesus não tinha um microfone, não escreveu um livro, não tinha uma banda, não tinha uma igreja. Ele revolucionou com amor, é isso que a gente precisa.

Como sei que é amor?

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó. Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é.
Martha Medeiros

A gente sonha com uma coisa, e Deus nos surpreende com algo muito melhor.

24 de março de 2015

Quando meu coração pensou em duvidar das promessas de Deus

Quando meu coração pensou em duvidar das promessas de Deus, o Espírito Santo me trouxe a memória tudo o que eu e Deus tínhamos passado até eu chegar ali. Quantas coisas Ele me prometeu e cumpriu, coisas que eu pedi, Ele fez, coisas que eu não pedi e ele mesmo assim fez. Foi como se Deus estivesse falando para mim. Será que depois de abrir o mar tu ainda irás duvidar? Será depois de te livrar do cativeiro tu ainda duvidarás que eu estou contigo? e deixei no meu coração um decreto; não há razão pra duvidar das promessas, dos sonhos, do decreto de Deus. Porque Ele é fiel, e não há razão pra tanta preocupação.

17 de março de 2015

As pessoas hoje em dia querem uma referência.

Querem se espelhar em tudo o que vê. Querem ler o livro que está na primeira posição de mais vendidos. Querem usar o mesmo corte de cabelo da atriz da novela. Querem repetir as manias de outras pessoas; e estas, já imitam outras. Imitar seres humanos! Falhos. Errantes. Humanos. Quer um exemplo de algo vivo? Imite Jesus Cristo. Quer um bom livro, e até o mais vendido? A Bíblia. Quer saber como viver bem? Abra a Bíblia e comece a ler. Se for pra copiar as pessoas, que seja alguém que vale a pena. Cristo vale.
Via manuscrituras

5 de março de 2015

Tito 2:11-13 NVI

Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.

26 de janeiro de 2015

Quando lágrimas se transformam em Oração.

Quando lágrimas se transformam em Oração. Quando gritos são derramados. Quando gemidos não são ouvidos por ninguém. Ainda assim, Deus está comigo. Mesmo que tudo esteja contra mim, que o meu coração esteja sangrando, Ele ainda esta ali comigo. Quando todos me decepcionam, Deus vem e me faz sorri, mostra que nEle eu posso confiar. Acima de tudo, acima de todos, Deus é meu refúgio. E bem sei eu, que em todo o tempo Ele está a me guardar.

21 de janeiro de 2015


Versículo do dia

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.


Romanos 8:35-39.

6 de janeiro de 2015

É para aqueles de caráter mais fortes que Deus dá os maiores desafios. Aceite isto como um elogio!


As dificuldades da vida - Pe. Fábio de Melo

"Se a gente quer resultado, nós temos que lutar, não adianta, nada vai cair do céu. A fé nasce é do chão, acho que a gente inverteu as coisas né? A nossa oração devia ser voltada pro chão o tempo todo porque é aqui que Deus floresce. Deus é igual semente, floresce é no chão. Essa metáfora de que Deus está no céu, isso é bonito, mas é aqui, pisando nesse chão que a vida acontece. A força que Deus me dá, a força que Deus lhe dá é pra que a gente consiga plantar o jardim. Ninguém prometeu que nossa vida seria um jardim de flores, mas Deus prometeu a força pra gente plantar. Nós só temos o direito de esperar pelo impossível depois que fizermos tudo que nos foi possível. Pode ser que você esteja prestando atenção demais no que é difícil, aí tudo fica mais difícil ainda. Gente, a vida sempre será determinada a partir do que a gente presta atenção. Se você tem diante de você um problema, você tem duas possibilidades: ou você enxerga o problema ou você já enxerga a solução. Tem gente que só enxerga o problema, aí dificilmente encontra a solução porque fixa os olhos no problema, aí não tem olhos pra enxergar a solução. Aí depende de como nós interpretamos a vida. Tem gente que adora dificuldade, tem gente que adora problema e acaba se tornando uma fonte de problemas porque não está disposto para soluções, tem gente que não sabe viver sem um problema. Quando nós estamos diante de uma situação difícil é muito natural que outras pessoas tomadas por um espírito de porco venha dizer 'você não vai conseguir isso não, não vai dar certo não', sempre tem um espírito de porco pronto pra jogar uma frase destrutiva que vai desanimar. Se a gente não presta atenção nesses discursos, nós vamos extrair coragem dentro de nós de um jeito que a gente não sabia que tinha. Não é que tudo está difícil, é que nós olhamos tudo de maneira difícil e não pode ser assim. Nós precisamos ser um pouco mais otimistas. Dificuldade existe na vida de todo mundo, elas estão por toda parte. Agora, a maneira como nós encaramos essas dificuldades é que vai fazer a diferença."

Nada cai do céu, precisamos lutar para alcançar nossas conquistas e para que elas tenham valor. As dificuldades fazem parte da vida, e servem para nos fortalecer. Jesus em nenhum momento disse que nossa vida seria de facilidades, mas prometeu a força necessária para superarmos as dificuldades. E também não podemos nos fixar dos problemas, fazendo-o maior do que realmente é, precisamos nos fixar é na busca da solução, sem dar atenção aos pessimistas, o pessimismo só atrapalha. Diante de grandes desafios, mesmo quando há competição, como por exemplo em um exame vestibular, temos que ter a convicção da vitória. A forma de encarar estas situações influencia muito no resultado, por exemplo, não se pode dar atenção ao número de candidatos, pois a maioria não se prepara direito, são “pessoas mais-ou-menos”. E o mesmo vale para outras situações.