Como diz o sábio Chapolin Colorado: - sigam-me os bons!

Para leitura completa dos versículos disponíveis nas postagens do Blog, todos os links são de acesso direto ao capítulo referente no BIBLIAONLINE.


15 de setembro de 2017

O que você tem pedido a Deus que Ele ainda não respondeu? O que você pode fazer para garantir que você não irá desistir de pedir e buscar a Deus através da oração por este pedido?

14 de setembro de 2017

Sem fé é impossível agradar a Deus



Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. Pois foi por meio dela que os antigos receberam bom testemunho. Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que aquilo que se vê não foi feito do que é visível.

Pela fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício superior ao de Caim. Pela fé ele foi reconhecido como justo, quando Deus aprovou as suas ofertas. Embora esteja morto, por meio da fé ainda fala.

Pela fé Enoque foi arrebatado, de modo que não experimentou a morte; “e já não foi encontrado, porque Deus o havia arrebatado”, pois antes de ser arrebatado recebeu testemunho de que tinha agradado a Deus. Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. 

Pela fé Noé, quando avisado a respeito de coisas que ainda não se viam, movido por santo temor, construiu uma arca para salvar sua família. Por meio da fé ele condenou o mundo e tornou-se herdeiro da justiça que é segundo a fé.

Pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu e dirigiu-se a um lugar que mais tarde receberia como herança, embora não soubesse para onde estava indo. Pela fé peregrinou na terra prometida como se estivesse em terra estranha; viveu em tendas, bem como Isaque e Jacó, co-herdeiros da mesma promessa. Pois ele esperava a cidade que tem alicerces, cujo arquiteto e edificador é Deus. Pela fé Abraão—e também a própria Sara, apesar de estéril e avançada em idade—recebeu poder para gerar um filho, porque considerou fiel aquele que lhe havia feito a promessa. Assim, daquele homem já sem vitalidade originaram-se descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e tão incontáveis como a areia da praia do mar. Todos esses viveram pela fé e morreram sem receber o que tinha sido prometido; viram-no de longe e de longe o saudaram, reconhecendo que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Os que assim falam mostram que estão buscando uma pátria. Se estivessem pensando naquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles e lhes preparou uma cidade.

Pela fé Abraão, quando Deus o pôs à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Aquele que havia recebido as promessas estava a ponto de sacrificar o seu único filho, embora Deus lhe tivesse dito: “Por meio de Isaque a sua descendência será considerada”. Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos e, figuradamente, recebeu Isaque de volta dentre os mortos.

Pela fé Isaque abençoou Jacó e Esaú com respeito ao futuro deles. Pela fé Jacó, à beira da morte, abençoou cada um dos filhos de José e adorou a Deus, apoiado na extremidade do seu bordão. Pela fé José, no fim da vida, fez menção ao êxodo dos israelitas do Egito e deu instruções acerca dos seus próprios ossos.

Pela fé Moisés, recém-nascido, foi escondido durante três meses por seus pais, pois estes viram que ele não era uma criança comum e não temeram o decreto do rei. Pela fé Moisés, já adulto, recusou ser chamado filho da filha do faraó, preferindo ser maltratado com o povo de Deus a desfrutar os prazeres do pecado durante algum tempo. Por amor de Cristo, considerou sua desonra uma riqueza maior do que os tesouros do Egito, porque contemplava a sua recompensa. Pela fé saiu do Egito, não temendo a ira do rei, e perseverou, porque via aquele que é invisível. Pela fé celebrou a Páscoa e fez a aspersão do sangue, para que o destruidor não tocasse nos filhos mais velhos dos israelitas. Pela fé o povo atravessou o mar Vermelho como em terra seca; mas, quando os egípcios tentaram fazê-lo, morreram afogados.

 Pela fé caíram os muros de Jericó, depois de serem rodeados durante sete dias. Pela fé a prostituta Raabe, por ter acolhido os espiões, não foi morta com os que haviam sido desobedientes.

 Que mais direi? Não tenho tempo para falar de Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel e os profetas, os quais pela fé conquistaram reinos, praticaram a justiça, alcançaram o cumprimento de promessas, fecharam a boca de leões, apagaram o poder do fogo e escaparam do fio da espada; da fraqueza tiraram força, tornaram-se poderosos na batalha e puseram em fuga exércitos estrangeiros.

Houve mulheres que, pela ressurreição, tiveram de volta os seus mortos. Uns foram torturados e recusaram ser libertados, para poderem alcançar uma ressurreição superior; outros enfrentaram zombaria e açoites; outros ainda foram acorrentados e colocados na prisão, apedrejados, serrados ao meio, postos à prova, mortos ao fio da espada. Andaram errantes, vestidos de pele de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos e maltratados.

O mundo não era digno deles. Vagaram pelos desertos e montes, pelas cavernas e grutas. Todos esses receberam bom testemunho por meio da fé; no entanto, nenhum deles recebeu o que havia sido prometido.

Deus havia planejado algo melhor para nós, para que conosco fossem eles aperfeiçoados.
Hebreus 11:1‭-‬40 NVI

13 de setembro de 2017

Confie sempre em Deus



Se a confiança em Deus é vital para a salvação, todo momento de tragédia é, na verdade, uma oportunidade. Afinal, confiança não nasce quando está tudo bem e a vida segue sem sobressaltos. É quando tudo está prestes a faltar que "O Senhor é meu pastor e nada me faltará" faz mais sentido. O sofrimento é, portanto, uma oportunidade de exercitar aquilo de que carecemos mais desesperadamente, a confiança em Deus!

Esta inspiração foi extraída do livro Ouse Crer do autor Marco Aurélio Brasil publicado pela Casa Publicadora Brasileira.

12 de setembro de 2017

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba".

Tenho vivido a potencialidade de ofertar esse amor. Infelizmente não é exagero ou poesia de minha parte (queria que fosse), mas Deus mostrou que minha libertação em relação diversos traumas amorosos viria se eu desse as pessoas 1 Coríntios 13 não da boca pra fora. Eu pensei "como é possível?"

No decorrer das semanas a resposta chegou como um furacão e fui convidada a estar no deserto para falar de amor. Enquanto me lançava no pó para pedir paz na angústia e respostas as minhas inúmeras dúvidas me foi revelado que uma pessoa havia ofertado meu nome em um local para realização de obras malignas (este ato o foi motivo de uma série de situações ruins). Estava em constante oração, jejum, doutrina. Não entendia como porta lacrada entra a desgraça. 

Sabe quando você está em um barco que está naufragando e não duvida nem por um segundo que Deus é perfeito e mesmo situações angústia o nome dele merece ser dado louvores? Foi o que fiz. Chorei nos pés do Senhor. Meu chão sumiu, mas eu não precisava de um. 
Precisava apenas olhar para o céu.

Entreguei a minha vida a Deus e a um jejum tão intenso (Ester 4: 13-17) e orações constantes. Foi então que ao final do primeiro dia eu pude senti algo que nunca havia experimentado. No lugar de qualquer sentimento ruim, dor, mágoa, inconformismo (com a pessoa, não com Deus) e ainda ter lidar com os destroços e etc... eu senti algo sobrenatural. Eu amei e amei com força tão insana. Desejei que assim como Paulo que o amor de Deus pudesse ser derramado pela vida dessa pessoa de forma tão pura. Ela pudesse sentir o amor que eu estava sentindo. O fogo do Espírito. A glória de Deus e uma paz que excede a compreensão. Que o arrependimento viesse sobre ela assim como veio sobre mim e por meio dele a cura, com a cura a mudança e assim por diante....

Soube no último dia o nome de quem fez e o choque do nome me fez chorar com dor tão grande que pensei fosse morrer, mas não era contra carne a minha luta (efésios 6:12). Meus pedidos eram genuínos e não ia permitir desmoronar por causa da importância de quem fez, mas sim pedir com mais força a Deus que esta pessoa pudesse encontrar com Deus como eu me encontrei. Quis abraçar ela. Pedi que Espírito Santo pudesse ir de encontro aquela vida. Não havia nada em mim além de amor, mas orei que a força deste mudasse a história da vida dela.

Dias passaram, mas minhas orações não. Lembra da pergunta sobre a porta lacrada? Duas semanas depois soube que Deus havia permitido. Deus permitiu. Eu chorei, chorei e chorei muito. Foi como levar um tiro no rosto e outro no peito. Pensei: tudo bem! O senhor não me ama por permitir isso, mas eu o amo muito e não quero estar em outro lugar a não ser em teus braços. Implorei a Deus não se afastasse de mim. Eu não queria ir a nenhum outro que não tivesse Ele comigo. Entreguei meu coração, meus sonhos, meus planos. TUDO no altar de Deus. Saber que Ele permitiu tudo isso não ia ser motivo para voltar para o mundo. Não há nada lá que me interesse. Era melhor estar em lagrimas, mas com Deus do que em lágrimas no mundo. 

Doeu, mas a gente não morre com choro. Mesma semana pregaram sobre Jó (Jó 1) no culto e soube que Deus não havia me deixado. Soube então que Deus quis me instigar a sair do banco. Estava meses em um propósito de oração (se lembra quando disse ali acima). Porém estava em um propósito pessoal devido algo que Deus tinha dito eu apressar. Este proposito possui data marcada e tudo e exigia muito de mim. 

Deus é soberano. Os desejos dEle são diferentes dos nossos. Ele queria mais. Muito mais de mim. Deus sempre quer, mas as vezes a gente não percebe. Eu estava casa alicerçada na rocha e testificando da fé, mas não pregando. Até ali nem pregar eu sabia que era meu ministério. Em questão de semanas para que Deus pudesse ver cumprido sobre a minha vida e sobre a vida do povo dEle tudo mudou. E perdi algo muito precioso. Engraçado que o que parecia ter tornado caos e bagunçado toda a minha vida na verdade estava exatamente como deveria estar. Sim, fiquei surpresa também quando Deus me disse: "Filha tu olha pra tua vida e diz " Pai esta tudo fora do lugar. Esta tudo bagunçado". Eu Deus te falo: está exatamente como tem que estar e digo ainda faça a minha obra e eu cuidarei do resto". Deus é perfeito. Queria que eu confiasse no propósito que Ele me deu, mas usasse toda a minha energia pelas pessoas. Você precisa agilizar isso pelo teu ministério, mas dedique os teus dias a fazer as obras pelos meus filhos. Interceda por eles. Aconselhe eles. Jejue por eles. 

Colocou o enfrentamento de lidar com perdão e amor. Justamente duas palavras que levo no pulso e sofro diariamente em conseguir honrar. Tudo isso me fez repensar sobre relacionamentos amorosos., familiares, amigos e etc.... Se relacionar com pessoas é bastante complicado, mas Deus nos ensina a amar até mesmo aqueles que não sabem retribuir ou quem não merece ser amado (mas isso eu deixo para contar um outro dia) Espero que assim como eu vocês também não coloquem seus corações em masmorras. Entreguem para Deus. Quer lugar mais seguro? E confiem que quem serve a Ele nosso Pai todo poderoso em Espirito e em verdade certamente está perto da chave e saberemos que são pessoas boas para termos por perto. 

Não tenho ainda resolução dessa história. O tempo de Deus não é o meu tempo. Prossigo confiando e acreditando na vitória! Jó orou por seus amigos e venceu a batalha. Estou lutando para vencer a minha.

5 de setembro de 2017

Porque eu gosto da escrita sincera

De sentir palavra por palavra penetrando em minhas veias. Sentir o calorzinho das sílabas saindo de minha boca, assim como gosto de sentir os raios de sol durante o inverno. 

Gosto da escrita com sabor de algodão doce e cheiro e amoras frescas. O que é mais bonito que a inocência de uma criança? Um sorriso espontâneo, correr atrás de uma borboleta, soprar um dente de leão e dançar ouvindo a gostosa melodia dos pássaros. 

O que pode ser melhor que deitar em um jardim e admirar o gigante quadro negro que é o céu? Ver seus milhares pontinhos brancos dando brilho à noite e à alma. Sentir o sereno caindo e adormecer ao som da natureza. Imagine o quão maravilhoso é acordar cedinho para poder apreciar o sol nascendo, as flores se abrindo e os pássaros voando. 

Nada melhor que o sentimento agridoce invadindo o coração e se aconchegando em um cantinho para que permaneça ali por um bom tempo. Experimente ter um dia repleto de leveza, o segredo é a simplicidade. Um sorriso que damos ao estranho que cruza nosso caminho e até aquele bom dia que desejamos para aquela vizinha fofoqueira. Sabe aquela famosa frase “Gentileza gera gentileza”? Então, coloque-a em prática, seja gentil e você vai perceber que logo logo as coisas irão melhorar, seu dia terá mais cor e sua vida será mais doce. Algumas atitudes, por mais pequenas que sejam, podem mudar o dia de alguém, o seu dia e fazer você sentir-se cada vez mais vivo.

31 de agosto de 2017

Manuscritos

És a prova viva de que consigo suportar as maiores dores. És a fonte de água que sarou terras feridas. És canção suave que ganhou vida. És caminho para quem anda perdido. És conforto e abrigo. Humildemente, veio em forma de homem e se fez de filho. Estendeu a mão à quem o feriu. Perdoou quem o odiou. Exemplo vivo de perfeição. E me amou, logo eu, em meu estado, doente e perdido, sem forças e sem juízo, envergonhado. Mas o amor foi maior que tudo isso. Jesus me achou.